PROJETO PEDAGÓGICO

     

     

     

     

     

     

     

     

     

     

    BERÇÁRIO – de 4 meses a 1 ano e 6 meses de idade

     

    Reconhecendo o próprio corpo

     

    Em seu primeiro ano de vida o bebê se encontra em uma fase totalmente egocêntrica, sentindo-se o centro do mundo. Trabalhar sua identidade em relação ao seu mundo novo
    (família, escola e rotina) é a mais efetiva contribuição para um processo de percepção e experiências nos primeiros meses da infância, caracterizadas pela satisfação que produzem as vivências táteis, visuais e auditivas. O maior estímulo para o desenvolvimento é o início do reconhecimento das partes do corpo, inicio da visualização e a descoberta da emissão de sons.

    Os estímulos apresentados serão regulares e gradativos, isto é, deverão ser oferecidos em quantidade e qualidade na oportunidade certa, de forma simples e natural. A experiência do mundo nesta fase é essencialmente sensória e motora, uma experiência do movimento do próprio corpo e do manuseio de objetos. Enfim, um aprendizado que abranja todos os sentidos e que integre essas experiências na própria atividade.

    Aproveitando a curiosidade, o interesse e a necessidade de experimentar novas experiências, iremos fazer com que a criança vivencie o novo mundo a sua volta de forma organizada, fazendo com que desfrute das atividades que são direcionadas exclusivamente para ela e assim, sutilmente, introduzir a rotina que vai dar segurança e diminuir sua ansiedade. A questão família, escola e rotina são vistas como fatores determinantes nesse mundo, auxiliando na adaptação, integração, socialização e segurança por uma infância em primeiro lugar “Feliz e Segura”.

    MINI GRUPO – de 1 ano e 6 meses a 2 anos

    Desenvolvimento Psicomotor

    A partir do momento que a criança consegue caminhar de forma segura, entendemos que é necessária a alteração de seu ambiente, visando um campo maior para ser explorado.

    Com essa mudança há também a adaptação à rotina escolar com foco na independência e autonomia (iniciar a escovação de dentes e alimentar-se sozinho) sempre com a supervisão e auxílio de nossas profissionais. Com o apoio das auxiliares e babás as crianças começam a se envolver com o grupo reconhecendo-se parte integrante do mesmo, mas de forma autônoma.

    Nesta etapa, nosso foco passa a ser também o desenvolvimento da oralidade (através de músicas e brincadeiras sonoras), a sociabilidade e compartilhamento (divisão de objetos e relação solidária com os amigos) e convivência em grupo.

    Iniciam-se as apresentações coletivas em festas e comemorações.

    INFANTIL I – de 2 a 3 anos

    Desenvolvimento Psicomotor

    Através de uma rotina de exercícios próprios para a faixa etária, proporcionaremos o desenvolvimento psicomotor das crianças. Serão realizadas atividades de coordenação motora com diversos tipos de materiais, atividades de estímulos visuais, auditivos e táteis num ambiente totalmente adaptado. Essa fase exige intensa comunicação verbal para estímulo ao diálogo, construção de possíveis soluções para determinadas ações. Verbalização de nomes de pessoas e de objetos.

    Atividades onde cada criança perceba-se diferente das demais e situações onde possa usar tato, visão e audição. Iniciam-se os principais objetivos educacionais como se reconhecer (auto-estima), integrar-se com a escola e ambiente, adaptar-se à rotina, reconhecer diferentes momentos do dia-a-dia, sentir-se estimulado a fazer coisas por si só, desenvolver, ainda mais, a independência e autonomia além de reconhecer e interagir com o “outro”.

    Iniciamos o trabalho pedagógico através do Sistema de ensino Expoente (nível II – 1 volume anual em tamanho A3).

    Apresentações coletivas em festas e comemorações.

    INFANTIL II – de 3 a 4 anos

    Desenvolvimento das Áreas do Conhecimento

    Através de atividades interdisciplinares, nossos alunos são levados a estimular todas as áreas do conhecimento. A aprendizagem se dá através do lúdico e da vivência das crianças, num processo dinâmico e harmonioso onde é possível valorizar ainda mais os potenciais de cada aluno. Com profissionais experientes e capacitados, os alunos adquirem confiança e segurança para naturalmente superarem obstáculos e resolverem os pequenos desafios do seu dia-a-dia.

    Enfocamos princípios e valores como:liberdade, consciência, sentido ético e social, respeito mútuo, cooperação, troca de experiências e autonomia. Assim, as crianças são motivadas a participar ativamente das aulas, aprendendo desde cedo a viver em sociedade e a respeitar um ao outro.

    Continuidade do trabalho pedagógico através do Sistema de ensino Expoente (nível III – 2 volumes anuais em tamanho A3).

    Apresentações coletivas em festas e comemorações.

    INFANTIL III – de 4 a 5 anos

    Nessa etapa há a intensificação do desenvolvimento de múltiplas formas de comunicação através de diálogos, cantigas de roda e folclóricas, brincadeiras dirigidas, iniciação aos movimentos da escrita e melhoria nas atividades psicomotoras. Exploração de brinquedos e jogos lúdicos com desafios e possíveis soluções. Estabelecer relações matemáticas relacionadas à contagem de rotina.

    Exploração do ambiente escolar e contato com diferentes materiais. Estímulos aos cuidados com o corpo e a higiene. Cuidados com o meio ambiente relativos à preservação e limpeza bem como conhecimento e exploração de diversos elementos da natureza (água, planta, terra, etc).

    Melhoria do desempenho em atividades que requeiram agilidade e flexibilidade, lateralidade, espírito de liderança e solidariedade, sentindo-se parte do mundo exterior.

    Continuidade do trabalho pedagógico através do Sistema de ensino Expoente (nível IV – 4 volumes bimestrais em tamanho A4).

    Apresentações coletivas em festas e comemorações.

    INFANTIL IV – de 5 a 6 anos

    Nessa etapa prosseguimos com a apresentação intensificada de múltiplas formas de comunicação através de diálogos e músicas diversas e brincadeiras dirigidas. Há o aprimoramento nos movimentos da escrita e aperfeiçoamento das atividades psicomotoras.

    Exploração de brinquedos e jogos lúdicos com desafios e possíveis soluções. Estabelecer relações matemáticas relacionadas à contagem de rotina. Exploração do ambiente escolar e contato com diferentes materiais. Estímulos à independência quase total no que tange à rotina escolar e iniciativa relacionada à alimentação e aos cuidados com o corpo e a higiene.

    Cuidados com o meio ambiente relativos à preservação e limpeza. Incentivo ao melhor desempenho em atividades que requeiram agilidade e flexibilidade, lateralidade, espírito de liderança e solidariedade. Desenvolvimento amplo de projetos especiais além de atividades extras.

    Conclusão do trabalho pedagógico destinado a Educação Infantil através do Sistema de ensino Expoente (nível V – 4 volumes bimestrais em tamanho A4).

    Apresentações coletivas em festas e comemorações.

    OBJETIVOS GERAIS

    - propiciar experiências que encorajam e estimulam as crianças a fazerem suas próprias escolhas, em cooperação com seus pares, para que se tornem autônomos e capazes de interagir democraticamente.

    • cultivar o prazer na busca do conhecimento, a vivência com as diferenças, a importância de contribuir com a sociedade e com o meio ambiente, desenvolvendo atitudes éticas baseadas em sólidos princípios e valores morais.
    • favorecer condições para que a criança construa um auto-conceito positivo.
    • possibilitar às crianças o desenvolvimento de suas capacidades fundamentais ampliando-lhes as possibilidades de acesso ao patrimônio cultural da sociedade em que vivem.
    • intervir com intencionalidade educativa visando a possibilitar uma aprendizagem significativa e favorecer um desenvolvimento pleno de forma a torná-los cidadãos numa sociedade democrática.
    • proporcionar vida coletiva social complementar ao contexto familiar assegurando relações estáveis e afetivas com adultos e crianças.
    • criar situações reais para que a criança possa exercitar o discurso oral em diversas situações.
    • fornecer condições para a criança atingir autonomia intelectual, na medida em que a educação vise à viabilidade de condições, para que os indivíduos sintam-se capazes de serem não somente usuários, mas que possam criar inventar e aplicar seus próprios conhecimentos.
    • desenvolver a curiosidade, o interesse e a mobilização na busca e na organização de suas informações, através de interação com o meio, proporcionando o “aprender a aprender”.
    • propor atividades e situações nas quais as crianças exercitem suas capacidades de pensar levando-as a uma atitude crítica e reflexiva próprios a cada faixa etária.